Em novo país e com Nick a caminho

Mudança é um assunto freqüente aqui no Verdinho. Falamos de mudanças climáticas, mudanças de hábitos para gerarmos menor impacto ambiental e melhor qualidade de vida. Tudo o que buscamos, sempre, é mudar para melhorar.

Pois é esse o tema que vou falar hoje. Além dessa mudança constante no meu dia a dia, venho aqui para contar para vocês o que muitos ainda não sabem: eu me mudei de país. Pois é, desde o fim de setembro vim para os Estados Unidos acompanhando meu marido, que foi transferido para cá por tempo indeterminado.

Não bastasse essa mudança para o Hemisfério Norte, outra bem grande está por vir: um bebê. Isso mesmo. Estou grávida de 15 semanas (os médicos adoram contar assim, né?) e terei meu filho aqui nas terras do Tio Sam. Ah, e digo filho no masculino pois o Dr. Gui me disse que é um menino! E espero que seja mesmo, pois o bebê já tem tudo azul até os três meses e já tem até nome: Nicholas (ou Nick, como tenho chamado). hahaha.

Com tudo isso, somado ao fato que os Estados Unidos é o país onde é possível encontrar produtos e soluções “green” para tudo, resolvi que o Verdinho Básico vai ser palco para minhas descobertas, dicas e desabafos. Digo isso em relação ao universo eco-friendly, mas principalmente em dicas para ter um bebê “verde” por aqui.

Por isso, fique ligado aqui no Verdinho que trarei com mais frequência novidades verdes e fresquinhas.

Um dia de primavera no Central Park

Que delícia passear pelo oásis urbano que é o Central Park, em Nova York. Ainda mais na primavera, com tantas flores lindas e paisagens estonteantes. No mês passado pude presenciar uma tarde incrível no parque. E resolvi trazer algumas fotos para esquentar este inverno que acaba de chegar.

Espero que gostem.

High Line Park em NYC é o lugar para conhecer neste verão americano

Há um mês estive em Nova York de férias e um dos lugares que eu fazia questão de conhecer (além da Magnolia Bakery que tem cupcakes divinos) era a High Line. Este lugar era antigamente uma linha de trem suspensa que hoje está desativada e fica no sudoeste de Manhattan em uma região super nobre. Esta área, até então abandonada, foi transformada em um parque urbano onde o concreto e o verde contracenam harmoniosamente.

Ao andar por ela, e sobre a cidade, é possível ver tanto o Hudson River como o Meatpacking District, uma região super fashion da Big Apple, onde inclusive está a loja da estilista vegana e eco-friendly Stella McCartney.

O parque reúne os novaiorquinos – e turistas – que querem passear com seus filhos, ler um livro, descansar ou ainda desfrutar do local enquanto almoçam. Flores e árvores é o que não faltam e convivem com linhas concretas e retas do seu projeto arquitetônico de renovação.

O passeio foi perfeito e vale muito a pena. Mas uma coisa eu fiquei com vontade de ver: a “section 2” deste parque urbano. Ou seja, parte da High Line ainda estava em construção. Mas nesta semana ela foi inaugurada e o site americano Inhabitat foi conferir como ficou. Dá uma olhada no vídeo abaixo que eles fizeram. Resumo: a High Line é o lugar para conhecer neste verão americano! Ficou o máximo!

Veja vídeos do Chicago Green Festival

Minha ausência é totalmente explicável: férias. E claro que antes e depois fiquei atrapalhada no trabalho. Mas fui para Chicago e Nova York, experimentei vários restaurantes, fui em exposições e vi várias coisas legais, “verdes”, claro. E aos poucos vou trazendo aqui tudo, tudo, ok?

E por falar em Chicago, neste fim de semana, dias 14 e 15 de maio, foi realizado o Green Festival. Queria tanto ter ficado lá para ver…mas infelizmente não deu.

Confira abaixo as entrevistas com Colin Beaven, mais conhecido como “No Impact Man”, e Michelle Kaufmann, uma arquiteta que projetou a Smart Home, a casa mais verde de Chigado que está exposta do Museu das Ciências e da Indústria do Chicago. Fui conferir e é incrível, depois conto mais aqui.

Destino certo: Yosemite Park na Califórnia

Quer se sentir dentro de uma pintura? Vá para Yosemite Park, na Califórnia. Quando uma amiga minha que é diretora de arte de uma renomada revista me falou isso, achei que era exagero. Mas não devia, pois mais cricri com visual do que ela é difícil ser. E ela não estava errada.

Que Yosemite é o berço de sequóias gigantes e ursos de verdade, muita gente já ouviu dizer – o que nem por isso tira o encanto de se deparar com o primeiro e querer não encontrar e ao mesmo tempo fantasiar com o segundo. Mas este parque nacional exibe uma beleza natural diversa e presente mesmo nos mínimos detalhes do seu cenário cinematográfico.

Cachoeiras, montanhas rochosas, vegetação, animais silvestres e rios límpidos encantam até os mais céticos com a natureza. Para quem gosta, então, é um prato cheio. O que se deve saber na hora de marcar a visita é que cada estação do ano traz consigo algumas peculiaridades.

Eu, por exemplo, fui na primavera (abril e maio), época em que as geleiras estão derretendo e por isso as cachoeiras estão cheias de água – um espetáculo imperdível. Contudo algumas partes do parque ainda estão fechadas pois têm altitude elevada e ainda se encontram com neve ou gelo.

Ou seja, primeiro escolha o que você quer fazer e ver lá para saber qual é a melhor época para isso. Clique aqui e veja as características climáticas e da vegetação de cada estação.

Mas não deixe de ir. É um bom passeio que pode ser acompanhado por um bom piquenique nas áreas próprias para isso e que tem “amigos” animais cobiçando sua comida. Fica tranquilo pois não é nenhum urso. São esquilos e patos folgados e abusados que chegam em você pedindo comida. Os americanos adoram dar batata chips ou frita para eles…mas deve fazer um mal…coitados. rsrsrs

Veja abaixo algumas fotos da minha visita.

Related Posts with Thumbnails