Print Collection já conquista celebridades

Depois da grife Yves Saint Laurent criar duas edições New Vintage, agora foi a vez da Prada lançar uma coleção limitada com looks feitos com tecidos de coleções antigas da marca. Batizada de Print Collection, ela chegou às lojas há uma semana e já fez a cabeça de celebridades.

O site InStyle.com flagrou duas atrizes com vestidos da Print Collection: Carey Mulligan (a britânica que atuou nos filmes Orgulho & Preconceito e Educação) em Cannes e a americana Kate Bosworth (que filmou Super Homem – O Retorno e Quebrando a Banca) em Nova York.

E isso só é o começo do sucesso da Print Collection. Segundo fonte do InStyle.com, na loja Prada do SoHo em NY só restam poucas peças. Que sirva de exemplo para outras marcas!

prada

iPhone vestido de bambu

Que tal um capa eco-friendly para o seu IPhone? Pois é, a americana Grove desenvolveu uma versão feita com bambu, planta altamente renovável. Se manejado de forma correta, o bambu é como a grama: quanto mais se corta, mais ele nasce.

imagem6-1

É possível ainda customizar a sua capa com texto, ilustração ou imagem que você quiser. Basta entrar no site, clicando aqui, escolher uma das três cores de bambu e a cor da borda (opções coloridas) e fazer o upload da sua arte. Ou ainda você pode escolher uma ilustração da série de artistas da Grove. A brincadeira sai por 99 dólares. Quem quiser a capa lisa, o preço cai para 89 dólares.

imagem7-11

imagem5-2

Ah, a capinha vem em uma embalagem (também feita com bambu) que pode ser reutilizada como porta-retrato. É o upcycle mais uma vez marcando presença.

Sacos de cimento viram bolsas

A Cavalera trouxe para sua coleção uma linha com mais de 50 modelos de bolsas e carteiras feitas com sacos de cimento usados assinada pelo estilista Rogério Lima, d’ A Fábrica. E para quem acha que upcycle não é a nova tendência do momento ou ainda que upcycle é sinônimo de produção de peças bonitinhas, atenção! Estas peças são sofisticadas, cool e irreverentes.

A ideia veio da reforma do showroom d’ A Fábrica, quando dia após dia e chuva após chuva, os sacos permaneciam ao lado de fora e intactos. Foi aí que Rogério Lima resolveu usá-los como matéria-prima para acessórios, o que resultou numa parceria com a empresa Camargo Corrêa, que disponibiliza as sobras de sacos de cimentos.

Em tempo, upcycle é dar um up em algo que viraria lixo ou seria descartado. É usar algo existente e no fim da sua vida útil do jeito que ele é/está. Diferente do reciclado, onde o material passa por um processo físico ou químico para ser reutilizado de alguma maneira.

Os preços das bolsas e carteiras na Cavalera variam de R$ 389,00 a R$ 1.149,00 (a maior).

bolsa4_blog

bolsa1_blog

bolsa3_blog

bolsa2_blog

Lucy in the Sky: recycle and upcycle

Linha mais jovem da Lucy in the Sky, a Super Lucy criou uma linha ecofriendly com retalhos de coleções passadas e tecidos feito a partir de garrafa PET reciclada. A coleção traz camisetas, vestidos, saias, coletes e bolsas. Além dos materiais ecológicos, a sua fabricação economiza água e evita tratamentos nocivos ao meio ambiente.

Em tempo, olha que fofa a camiseta I Love Recycle, feita com sobra de materiais antigos. É um must have, for sure.

A camiseta I Love Recycling custa R$ 100. O vestido de malha reciclato sai por R$ 311. E as bolsas listradas recilato, por R$ 220.

lucy1_blog

lucy4_blog

lucy3_blog

lucy2_blog

lucy5_blog

Do “sangue, suor e camiseta” à pin up

“A moda dos anos 40 e 50 continua em alta até hoje. Este é o verdadeiro estilo”, afirma a Tara Starlet sócia da marca de roupas que leva o seu nome (ideia da sua sócia e mãe) e faz modelos com estilo rockabilly e pin up usando tecidos e roupas antigas – mais uma vez o upcycle aparece aqui.

ts1

Aos 23 anos, esta jovem estilista já se enveredou de vez para o lado fair trade e eco da moda. Também pudera, ela foi uma das participantes do programa Blood, Sweat and T-Shirts (Sangue, Suor e Camiseta) da rede de televisão inglesa BBC que levou seis apaixonados por moda para a Índia para trabalhar durante um mês em fábricas que exploram seus funcionários.

ts2

Depois desta experiência, ela passou a dar palestras contando o que presenciou e teve certeza de que queria trabalhar com moda, mas com o intuito de mudar esta realidade. Foi assim que Tara decidiu começar a trabalhar na marca da sua mãe, onde entrou e deu uma guinada sustentável na empresa. Seus vestidos podem também ser encontrados na famosa rede inglesa Topshop.

ts3

ts6

ts5

ts7

Dá uma olhada na entrevista com a Tara no vídeo abaixo.

Related Posts with Thumbnails