SPFW: Cenário by Irmãos Campana

Colunas de Niemeyer forradas por piaçava?  Isso mesmo. O São Paulo Fashion Week (SPFW) está acontecendo nesta semana no prédio da Bienal, em São Paulo, e o cenário desta 35a edição é assinado pelos irmãos Campana. Como faz parte do trabalho de Fernando e Humberto Campana, a sustentabilidade foi sua inspiração.

Quer ver como ficou? Dá uma olhada na entrevista que o FFW (site oficial do evento) fez com Humberto Campana.

O eco do fashion by Página 22

Uma leitora chamada Aline mandou um comentário para o Verdinho Básico com o link da matéria que a revista Página 22 da FGV fez sobre a indústria da moda, na última edição do São Paulo Fashion Week. Eu sabia que a pauta estava sendo feita, mas ainda não tinha visto publicada. Obrigada, Aline.

Com o título O eco do fashion, a matéria é uma dura crítica – e merecida – ao mercado da moda. Com algumas ironias que beiram o sarcasmo referente ao comprometimento sustentável do SPFW e de alguns estilistas, ela trata de assuntos sérios, relembra o escândalo do uso de trabalho escravo na China pela Nike, fala sobre o upcycling (conceito que apareceu na grande imprensa brasileira em matéria que escrevi para o jornal O Estado de S. Paulo em fevereiro deste ano), de fast-fashion, consumo consciente e até do livro O Império do Efêmero de Gilles Lipovetsky.

Um dos únicos pontos que discordo é quando a repórter Carolina Derivi escreve: “Até a poderosa Osklen, uma das referências do mundo da moda nesse quesito, absteve-se do uso de materiais ambientalmente responsáveis na temporada de verão em 2009. Com o mote “samba”, a coleção esbanjava brilhos sintéticos. À imprensa especializada o estilista Oskar Metsavaht teria dito que nada pode ser mais importante que a liberdade criativa.”

Discordo pois não existe marca ou empresa 100% sustentável e concordo que hoje não haja material “verde” para fazer tudo que se quer. É inviável. E criticar uma empresa que leva isso tão sério por não usar material ambientalmente responsável em uma coleção é injusto. Até porque muitas das outras práticas da empresa continuaram sendo sustentáveis mesmo quando do uso de sintéticos (que conforme seu processo produtivo também pode ter baixíssimo impacto ambiental).

Sem dizer que a reportagem esqueceu de mencionar que nesta última estação a Osklen tingiu todas as peças da passarela de forma natural com base vegetal além de usar algodão orgânico e que na coleção passada também trouxe diversos materiais sustentável como feltro reciclado, palha de seda ecológica, lã orgânica e couro ecológico. Enfim, criticar principalmente a empresa que mais leva esta bandeira à sério não me pareceu responsável.

Mas no final do texto, fica a esperança de que se a moda é capaz de se reinventar, ela será capaz de transformar o consumo desenfreado em sustentável.

Vale a leitura no site Página 22. Clique aqui para ler.

Veja abaixo entrevista que fiz com Oskar Metsavaht na última edição do SPFW.

Herchcovitch traz EcoSimple ao SPFW

O estilista Alexandre Herchcovitch trouxe para sua passarela masculina do SPFW um tecido feito 100% com matéria-prima reciclada: o EcoSimple. Já usado para o mercado de decoração, agora foi sua estreia no mundo fashion. E em boas mãos, com o respaldo de um estilista renomado que abraça causas conscientes e é unanimidade entre os críticos de moda.

O EcoSimple é resultado de um complexo processo de produção e logística. Os resíduos de confecções e indústria têxtil são separados por cores por famílias de baixa renda dos arredores de Blumenau. Depois, já agrupados por cores, seguem para a fábrica para a desfibragem num processo chamado de “rasgamento” que não usa nenhum produto químico. Já em forma de fibras, esses materiais são fiados e, por último, os fios são tecidos.

Para conseguir maior resistência colocamos ainda 15% de fibras de PET reciclado“, conta Paulo Roberto Sensi Filho, sócio da EcoSimple e da EuroFios. “A logística é complicada pois é um trabalho de formiguinha“, completa.

Veja abaixo as três peças que Herchcovitch criou com o tecido EcoSimple: uma calça, uma paletó com manga curta e uma casaca sem manga. As fotos são de divulgação da Agência Fotosite.

alexandre Herchcovitch

Alexandre Herchcovitch

Ronaldo Fraga eco-social @ SPFW

O mineiro Ronaldo Fraga trouxe uma coleção linda para o último dia de SPFW. Com muita poesia, claro, como sempre. Os bordados e os trabalhos manuais marcaram presença, assim como os detalhes.

As delicadas rendas renascença são feitas por artesãs da Paraíba e aparecem em vestidos, saias e tops. Os bordados em tecido são feitos ora por artesãs mineiras ora por cooperativas de Pernambuco, estado que convidou Ronaldo Fraga junto com Tininha da Fonte e Walter Rodrigues para encabeçar o projeto Pernambuco com Design.

Ronaldo Fraga

Ronaldo Fraga

E para fechar com chave de ouro, Ronaldo Fraga ainda usou algodão orgânico cru em algumas de suas peças, que receberam um bordado colorido por cima. É o caso do vestido e do short abaixo. É um ótimo exemplo de design, criatividade e sustentabilidade.

Ronaldo fraga

Ronaldo Fraga

As fotos são de divulgação do SPFW e foram clicadas pela Agência Fotosite.

Make de Robert Estevão @ SPFW

No quinto dia de SPFW o maquiador Robert Estevão assinou a beleza do desfile da grife de beachwear Paola Robba. Segundo ele, a beleza da passarela tinha a intenção de passar uma imagem de uma mulher chique e glamourosa com uma maquiagem quente de verão.

Paola Robba

Foto clicada pela Agência Fotosite.

Clique aqui para ver a matéria completa no Green Gloss!

Related Posts with Thumbnails