A garrafa virou caneta

Adoro ideias simples e inteligentes ao mesmo tempo. Este é aquele tipo de produto que faz a gente pensar como alguém não tinha feito isto antes. Nada mais justo do que usar o plástico de garrafas recicladas para fazer canetas. Assim é a B2P – Bottle to Pen (na tradução livre de garrafa para caneta). Fica aqui a dica para as empresas e para os consumidores.

IMG_1889

Aspirador de plásticos vindos do oceano?

plásticos

Os mares estão cheios de plásticos e em terra firme há falta destes materiais para serem reciclados. Por isso a Electrolux decidiu lançar um projeto onde ela vai retirar restos plásticos que ficam em ambientes marinhos e boiando nos mares e suas encostas para reciclá-los e usá-los com insumo para sua linha de aspiradores “Green”.

Na coluna Ecochique da Marie Claire, eu publiquei a primeira versão que chegou no Brasil da linha deste eletrodoméstico eco-friendly, quando o plástico reciclado ainda não vinha deste projeto, lançado em junho de 2010.

Batizado de Vac from the Sea (em português seria aspirador do oceano), ele já enviou algumas equipes para começarem a resgatar estes lixos plásticos. Veja abaixo algumas fotos retiradas do blog desta campanha. É da equipe que trabalhou no Estreito de Skagerrak, entre a Noruega, Suécia e Dinamarca, lá no Mar do Norte.

@Mar do Norte

@Mar do Norte

img_4123

@Mar do Norte

Assista abaixo ao vídeo da campanha Vac from the Sea. E aí, quando será que chega por aqui esta iniciativa? Espero que sirva de inspiração para outras empresas.

Melissa com 30% de plástico reciclado

Passei no lounge da Melissa aqui no Fashion Rio para conhecer o espaço e a nova coleção. E qual foi a minha surpresa? O brinde é uma rasteira criada pelos Irmãos Campana feita com 30% de plástico reciclado.

Este modelo foi lançado no fim do ano passado e já é possível comprá-lo pela loja online da Melissa. Em tempo, os uniformes de quem estava trabalhando no lounge era uma camiseta feita com tecido poliéster de garrafa PET.

A marca participou pela primeira vez do Fashion Rio e também vai continuar presente na São Paulo Fashion Week. Lá, quem assina o espaço é o badalado designer Marcelo Rosenbaum (depois eu trago fotos e mais infos).

melissa

melissa2

Peça água na jarra nos restaurantes

Esta é quentinha! Acaba de sair do forno o projeto “Água na Jarra”, que busca a substituição do consumo de água mineral em garrafa nos restaurantes por opções que não causem tanto impacto ambiental.

Em vez do cliente receber na mesa uma garrafa descartável plástica ou de vidro, os restaurantes vão fornecer água mineral em jarras de vidro que serão reutilizadas (assim como fazem com os copos).

A partir de agora o “Água na Jarra” começa a fechar parcerias com os fabricantes e restaurantes que querem aderir à esta ideia que já é uma realidade em países europeus e nos Estados Unidos.

O projeto tem o apoio formal da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo. “É uma iniciativa por um estilo de vida sustentável”, diz Maria Fernanda Franco, uma das idealizadoras do “Água na Jarra”.

Os restaurateurs e fabricantes de água mineral interessados em aderir ao programa devem entrar em contato pelo e-mail contato@3psconsultoria.com.br .

logo-agua-na-jarra

Uma questão egofriendly

Quem nunca teve uma ecobag? Seja para ir ao super mercado, para carregar livros, notebook ou para ir à praia. Todas empresas, marcas e designers criaram ao menos uma versão para estimular o uso de uma boa alternativa às sacolas plásticas. Baseada nesta febre e antenada com causas ambientais, a jornalista de moda Lilian Pacce lança o livro Ecobags – Moda e Meio Ambiente (Editora Senac São Paulo). Lilian escolheu ecobags de 120 estilistas com materiais e design diferentes.

O projeto do livro nasceu da campanha “Eu não sou de Plástico” da Secretaria do Verde e Meio Ambiente da cidade de São Paulo em prol do uso de sacola não descartável, que virou exposição em 2007 (com curadoria de Lilian) e depois, livro. Esta publicação busca aliar moda à preocupação com meio ambiente e fazer da ecobag um acessório indispensável.

Os relatórios mostram que esta não é uma questão de ser ecofriendly, mas uma quetão de visão de negócios, de futuro – o planeta corre perigo, nós corremos perigo, nossos filhos e netos então… Ou seja, uma questão egofriendly“, escreve Lilian. A orelha do livro conta com texto do também engajado Oskar Matsavaht, diretor de criação da Osklen e fundador do Instituto-e.

lançamento deste pocket book vai ser na próxima segunda-feira, dia 24 de agosto, na Livraria da Vila do Shopping Cidade Jardim, às 20h. Uma hora antes (19h) será realizada a mesa-redonda “Moda, design e meio ambiente” com Eduardo Jorge (Secretário Municipal do Verde e Meio Ambiente), Irmãos Campana, Isabela Capeto, Oskar Metsavaht e Lilian Pacce, com mediação de Jackson Araújo.

convite-lilian-ecobags
Related Posts with Thumbnails