Modelo, design e papel bituca @ Planeta

Ontem eu trouxe duas entrevistas sobre ecodesign aqui no Verdinho Básico mas não coloquei o link da matéria sobre o assunto que fiz para o jornal O Estado de S. Paulo. O caderno Planeta foi publicado e a matéria de capa é mais atual impossível. Fala sobre “O carro para não chamar”, o conceito de car share. Vale a leitura. Clique aqui para ver.

ecodesign-estadao

Além de Ecodesign (clique para ler no site do jornal), fiz uma entrevista com a top brasileira que mora em Nova York Luciana Curtis. Ela é super eco e um exemplo de mãe sustentável. Dá dicas ótimas. Clique aqui para ler.

Outra matéria que escrevi foi o Making Of do papel bituca, feito com resto de cigarros reciclados. Clique e veja.

luciana-estadao

“Sustentabilidade é uma condição”

Idealizadora e curadora da feira de design contemporâneo Paralela Gift, Marisa Ota falou sobre design, sustentabilidade e mercado consumidor. Confira a entrevista abaixo feita para a matéria publicada hoje sobre Ecodesign no caderno Planeta do jornal O Estado de S. Paulo.

Como você vê o mercado de design em relação à preocupação com a sustentabilidade?
A preocupação é grande, mas ainda não é a ideal.  Ainda é difícil encontrar no Brasil produtos ecológicos de qualidade.

Os designers vêm se preocupando mais com esta questão?
Sim, esta já não é uma preocupação e sim uma condição, um item essencial no projeto.

Qual o papel do design na determinação do impacto ambiental de um produto?
O designer, ao adotar uma postura favorável ao meio ambiente e ao consumo consciente, se torna um agente transformador de novos padrões de consumo, sejam eles duráveis ou efêmeros.

Como surgiu a ideia da parceria da Paralela com a Lyptus? Como foi este projeto?
Ao propor o projeto Lyptus+ Paralela, nossa idéia foi promover o design como ferramenta para negócios sustentáveis com foco em processos industriais. Tivemos uma receptividade enorme por parte deles: a Lyptus já exerce este importante papel ao se encaixar nas normas de manejo florestal internacionais. Só não tinha esta visibilidade no mercado de design. Para isso, convidamos designers brasileiros reconhecidos em suas áreas por suas competências em contemplar os mais diversos olhares na produção de objetos para criar com Lyptus.  Ao utilizar a menor quantidade possível de recursos materiais e energéticos, satisfazendo as necessidades de consumo de forma amigável e respeitosa ao meio ambiente, a Paralela criou um importante exercício em que é possível de se fazer design/negócios com respeito ao meio ambiente. E o resultado é bacana. Foi muito interessante e rico o processo de aprendizado, sobre todas as técnicas empreendidas do plantio ao corte, o manejo …tudo foi trazido pela Lyptus de uma forma surpreendentemente profissional. Eles têm técnicas internacionais inéditas, que ninguém no Brasil tem. Foram investidos U$ 50 milhões neste know-how.

mesa-lyptus

Qual o seu papel no projeto Lyptus + Paralela?
Nosso papel foi o de curadoria, enobrecendo ainda mais a madeira Lyptus, convidando os melhores designers para criarem com a Lyptus. Havia uma resistência do trabalho com madeira ecológica que, à medida em que o trabalho foi sendo desenvolvido, desapareceu. A Lyptus é bonita, tem uma cor roseada e é de fácil manuseio.

A Paralela busca trazer sempre expositores com um trabalho eco-friendly e preocupação social. Existe algum projeto para fortalecer ainda mais? Ou o mercado não está pronto para isso?
Já se caminhou muito e esta visão já se fortaleceu, mas aqui no Brasil ainda existem dificuldades, pois falta conhecimento e informação. O designer brasileiro ainda não tem o hábito deste trabalho, falta o exercício do fazer. É só fazendo que vamos descobrir as dificuldades e facilidades. A parceria com a Lyptus foi um sucesso, tivemos muitos designers interessados, e a divulgação dos trabalhos se estendeu a lojistas  e produtores, que ficaram encantados.

Como os lojistas veem os produtos de ecodesign? É um fator que lhes interessa ou ainda muito distante?
Ainda é difícil encontrar no Brasil produtos ecológicos de qualidade. As lojas de design mais conceituais que têm uma proposta ficaram muito interessadas. Isto quer dizer que o mercado aprovou e que é possível fazer design sustentável bonito.

Saiu mais um caderno Planeta

Saiu ontem o caderno mensal Planeta do Estado de São Paulo. Nele eu tenho duas matérias publicadas. A primeira é para a coluna “Fazendo a minha parte” com a Marina Person, apresentadora da MTV.

Nessa entrevista ela revela que não é apenas no seu programa Viva MTV! que ela dá boas dicas para cuidar do meio ambiente e para ter uma vida mais saudável.  Ela adota suas lições de vida em sua casa e vida particular! Virou até síndica de seu prédio quando descobriu que não tinham um programa de reciclagem!

Clique aqui para ver a matéria online!

imagem131

A segunda matéria que eu fiz fala sobre jardins verticais, ou seja, podem ser cultivados em qualquer tipo de imóvel! Eles podem ser montados em áreas externas ou internas e em diversos tamanhos, o que os torna viáveis para quem tem imóvel pequeno ou mora em apartamento.Lá eu ainda dou umas dicas de como fazer você mesmo, e também como mantê-los!

Clique aqui e veja a matéria online!

Jardins verticais- Estadão

Estadão faz especial sobre água

Hoje o caderno Planeta do jornal O Estado de S. Paulo trouxe um especial em homenagem ao Dia Mundial da Água. A matéria de capa “Cadê a água que estava aqui?” analisa o abastecimento em várias cidades do mundo e traz algumas iniciativas para enfrentar o problema. Além disso é possível conhecer “os novos vilões que ameaçam o abastecimento” e “o caminho da água até a sua torneira“, que também traz um box sobre métodos de se obter água potável, suas vantagens e desvantagens.

jornalcapa_blog

Para esta edição eu escrevi três matérias. “Não basta matar a sede. Tem de ser de grife” fala sobre as águas mais conhecidas do mundo e suas características. Fiz uma entrevista com Elizabeth Royte, a autora do livro Bottlemania – How water went on sale and why we bought it (Mania de Garrafa – Como a água passou a ser vendida e por que nós a compramos). E também escrevi “Projeto estimula o uso de água filtrada em bares e restaurantes de São Paulo“, sobre o Água na Jarra, iniciativa de Maria Fernanda Franco e Letycia Janot.

jornal2_blog

Para ver a página com as minhas matérias, clique aqui.
Para ler a matéria de capa e ver fotos chocantes sobre água no mundo, clique aqui.
Para conhecer o caminho que a água faz até chegar à sua torneira, clique aqui.

Além disso, hoje este caderno tem sua primeira edição com o nome Planeta (até o mês passado se chamava Vida&Sustentabilidade). E para deixar os leitores ainda mais informados, agora o Estadão traz um canal direto para o Planeta. Lá é possível ver mais matérias, inclusive sobre o tema publicado hoje – água.

Visite o www.estadao.com.br/planeta. Stay tuned!

Related Posts with Thumbnails