Saiba como ganhar sabedoria alimentar de forma simples e divertida

Regras e proibições a determinadas atitudes causam normalmente um resultado oposto. Ainda mais quando o assunto é comida. Não há nada mais irritante que alguém controlando o que você pode e deve comer, seja para lutar contra a balança ou para se alimentar melhor.

A boa novidade é que as regras de alimentação chegaram ao Brasil em um tom divertido e que causa vontade de aderir à maioria delas. É isso mesmo. O jornalista e escritor norte-americano Michael Pollan lançou no ano passado seu sexto livro batizado de Food Rules e traduzido para o português como Regras da Comida – Um Manual para a Sabedoria Alimentar (Editora Intrínseca). Nele, 64 regras respondem a três perguntas básicas: “O que eu devo comer?”, “Que tipo de comida eu devo comer?” e “Como eu devo comer?”. As dicas vêm em capítulos curtos que muitas vezes são compostos apenas pelo título de tão auto-explicativas que são.

A resposta à primeira pergunta é simples: coma comida. Em seguida, algumas restrições dão o tom do livro e fazem com que seja um manual seguido por muitos. “Não coma nada que sua bisavó não reconheceria como comida”, “evite comida que tenha mais de cinco ingredientes”, “evite produtos que tenha ingredientes que uma criança da terceira série não  consegue pronunciar”, “coma somente alimentos que apodrecem” e “não é comida se tem o mesmo nome em todas as línguas (pense Big Mac, Cheetos e Pringles)”.

No segundo capítulo o tema é o tipo de alimento que devemos comer. “Comer o que fica sobre uma perna (cogumelos e vegetais) é melhor do que o que fica sobre duas pernas (aves) que é melhor do que comer o que fica sobre quatro patas (vacas, porcos e outros mamíferos)” é uma dica e tanto. Bem como: “não coma no café da manhã cereais que mudem a cor do leite” ou ainda “coma o tanto de porcaria que você quiser desde que você a tenha preparado”.

No último capítulo, a resposta à pergunta como devo comer é uma só: não muito. Quer saber como? “Pague mais, coma menos”,  “pare de comer antes de ficar satisfeito”, “coma quando você está com fome e não quando está entediado”, “gaste o mesmo tempo aproveitando a refeição que levou para fazê-la” e “compre pratos e copos menores”. Mas a melhor dica do livro e lição para sempre lembrar é “de vez em quando, quebre as regras.” (artigo escrito por mim para a edição de abril da revista valeparaibano)

Manual de alimentação de Michael Pollan

Na sexta-feira tive a oportunidade de assistir ao documentário Food, Inc, sobre o qual já falei aqui. Resumo: muito bom! Fala sobre a alimentação norte-americana (e que se espalhou pelo mundo inteiro) e principalmente mostra a realidade sobre de onde vem o que a gente come. Imperdível.

Nele, um personagem importante que aparece durante todo o documentário é o jornalista Michael Pollan, autor de quatro livros sobre alimentação. O último chama-se Food Rules: An Eater’sManual e pode ser encontrado na Amazon.

No início do ano ele foi entrevistado pela Oprah Winfrey para falar sobre seu livro e sobre o filme Food, Inc, programa que o GNT reprisou na última sexta-feira. Clique aqui e veja o trecho da entrevista com Michael Pollan na Oprah. Muito bom. É para você se inspirar (e se informar) nesta Segunda sem Carne.

Para comprar o DVD do documentário Food, Inc. clique aqui.

Related Posts with Thumbnails