Explosão de sabores em São Francisco

No ano passado fui com meu marido para uma viagem pela Califórnia. Passamos por Napa Valley, Lake Tahoe, Yosemite Park e a charmosa e green São Francisco.

Nesta última parada comi em um dos melhores restaurantes da minha vida. Uma explosão de texturas e sabores inusitados e surpreendentes a partir de ingredientes orgânicos vindos de fazendas locais. Assim pode ser descrito o restaurante Saha que fica no coração da californiana São Francisco a seis quadras da Union Square, em área conhecida como Nob Hill.

dono e chef iemenita Mohamed Aboghanem desbrava a culinária da sua cidade natal com um perfume das criações dignas de bistrô francês e elementos da cozinha californiana, com bastante legumes, verduras e temperos típicos e picantes da fronteira com o México.

Pedi um pato, carne típica da gastronomia francesa e uma paixão que eu tenho. No Saha, ele é marinado no mel e na mostarda, depois grelhado e vem acompanhado por uma redução de laranja e canela, pêras assadas e purê de batata doce. Mesmo uma simples água tem gosto diferente (tive que perguntar o que era aquele sutil gostinho e descobri que rodelas de pepino são colocadas na jarra).

O ambiente agradável e feito com luz indireta conta com decoração árabe, tanto nas velas e lamparinas como nos tecidos, enfeites, quadros e fotos. O toque cool e simpático fica a cargo de Marmee, mulher do chef e responsável pelo salão. Seu bom humor e eficiência conferem energia especial. Ideal para casais em busca de um jantar romântico ou um grupo de amigos que quer dividir boa comida e risadas em local aconchegante. É frequentado por quem aprecia gastronomia e tem um estilo arrojado e descolado.

A “verde” São Francisco é cheia de locais orgânicos para uma boa refeição, mas com certeza o Saha é uma opção gastronômica relevante mesmo para quem não está à procura dos ingredientes certificados. Apesar de ter pratos para vegetarianos e veganos (vegetarianos mais radicais), o Saha conta com diversos tipos de carnes. Os pratos variam de 20 a 30 dólares, cada. E uma refeição sai por cerca de 60 dólares (sem bebida alcóolica) por pessoa. O Saha fica localizado dentro do Hotel Carlton, um dos top 5 green hotels (fotos abaixo) da cidade.

Saha
1075 Sutter Street
San Francisco , CA
tel: (415) 345.9547

Anota na agenda: Market Ipanema

Quem passa pela Visconde de Pirajá, no Rio de Janeiro, pode não perceber uma portinha com o letreiro Market Ipanema. Mas o que parece discreto e quase despercebido para quem está na rua, vira um oásis gastronômico àqueles que passam pelo fino corredor que desemboca em um pátio externo muito aconhegante e que tem uma área interna descoladas no seu fundo.

O ambiente é super gostoso e relax. Por lá circulam desde aqueles que saíram da praia e estão de sandália de dedo, até os que se arrumaram para um almoço com amigos/amigas ou família. Descontração típica do Rio.

O cardápio de bebidas revela uma farta opções de sucos naturais com combinações de frutas inusitadas, além de drinks, cervejas e vinhos. Para comer, saladas e pratos na linha natureba gastronômica light. Tudo no bom sentido das palavras. O Market Ipanema usa ingredientes naturais e crus e muitos deles são orgânicos. Ah, o couvert é composto por deliciosos pães orgânicos para serem degustados com azeite e flor de sal ou sal de Guerand.

Fui com um casal de amigos e acabamos um experimentando o prato do outro. Eu pedi um risoto de quinua vermelha com cenoura, abobrinha, brócolis, cogumelos, hortelã e temperos (R$ 27). Estava uma delícia e super leve e saboroso.

risoto

A Gi pediu um espetinho de mignon com molho de cogumelos e um purê de batatas divino (R$ 29). E a melhor de todas foi a escolha do Rubens: couscous marroquino com camarões grelhados, cebola roxa, abacaxi, cenoura, amêndoas tostadas e ervas (R$ 30)!

couscous

Para fechar com chave de ouro, experimentei um crumble de maça com sorvete de creme. Recomendo! Anota na agenda o endereço e não deixe de ir:

Rua Visconde de Pirajá, 499 – Ipanema.
(Entre as Ruas Anibal de Mendonça e Garcia D’Avila)
Domingo das 9 horas às 18 horas,
Segunda e Quarta das 9 horas às 17 horas,
Terça, Quinta, Sexta e Sábado: das 9 horas às 24 horas.

“Bistronomia” orgânica

Ontem fui num bistrô orgânico divino. Uma amiga minha tinha falado e me mandou o site, que achei uma graça. (Clique aqui para ver) Estava lá por perto e tinha combinado um almoço com uma outra amiga. Bingo! Deu certinho.

O bistrô chama Le Manjue e une a gastronomia com alimentação orgânica e funcional. Comi um baião de dois de arroz e feijão integral, castanhas e queijo crocante com carne feita no vinho…humm, delícia. O suco era de uva tinta com cidreira e um gel de linhaça. Cremoso e saboroso. De sobremesa, uma banana em rodelas com calda quente de chocolate e uma bolacha bem fininha de quinua.

O cardápio é bem diversificado e deixa a gente confusa na hora de decidir. Para o inverno, o Bruno Fattori (um dos sócios) prometeu o “primeiro fondue orgânico” do Brasil!!! Agora é esperar para ver. Ah, também vai começar em breve um festival de morangos.

O bistrô tem parceria com o Projeto Arrastão. Jovens talentos de lá recebem treinamento e são recrutados. Além disto, objetos de decoração feitos por esta ONG são vendido no Le Manjue e a renda é totalmente revertida ao projeto.

Fica na Rua Inácio Pereira da Rocha, 273, Vila Madalena, em São Paulo.

As fotos abaixo são do site do Le Manjue Bistrô.

imagem152

imagem132

imagem142

Related Posts with Thumbnails