Consumo conquistado versus consciente

Sabemos que a Classe Média alargou e que hoje muito mais gente tem acesso a diversos produtos e bens que não tinham no passado. O jornal O Estado de S. Paulo trouxe uma matéria na última segunda-feira (2/8) sobre o poder do consumidor da Classe D que pela primeira vez na história supera a Classe B e ocupa o segundo lugar, só perdendo para o consumo da Classe C.

É claro que quem antes não tinha carro, televisão, microondas, freezer, lava-louças, roupas e maquiagens bacanas não está nem pensando em abrir mão desta conquista. E não tem que abrir mão mesmo. Depois de tanto tempo de desigualdade social e baixíssimo poder de consumo enquanto as Classes mais altas se esbaldavam, não é justo privar as famílias de seus “luxos necessários”.

O que pode haver, sim, é uma mudança na hora do consumo por todas as Classes. Evitar desperdício é um bom começo. E exigir produtos sem mão de obra explorada e alto impacto ambiental deve ser levado em consideração, assim como preço, qualidade e beleza também já são.

A conquista do consumo versus o consumo consciente foi um dos pontos discutidos no Encontro Estadão & Cultura sobre comportamento verde, realizado no mês passado. Veja abaixo um trecho muito interessante colocado pela psicóloga Beth Furtado.

Curso Princípios do Vestir Consciente

Instituto Ecotece organiza o curso Princípios do Vestir Consciente nos dias 9 a 12 de agosto. “O curso apresenta os conceitos do Vestir Consciente com base nos fundamentos do design sustentável, nas atualidades do mercado e nas experiências dos participantes, seguindo as diretrizes da metodologia desenvolvida pelo Instituto Ecotece, explica o site oficial do programa.

Destinado a profissionais e alunos do mercado da moda e vestuário, a programação de 12 horas no total visa despertar a consciência e capacitar o participante para aplicar conceitos com base no desenvolvimento sustentável nas áreas da cadeia têxtil que ele integra.

Segundo o Ecotece, a metodologia de aprendizagem aborda o conteúdo por meio de conceitos, dinâmicas interativas e exercícios práticos em todas as aulas.

Princípios do Vestir Consciente será ministrado por Ana Cândida Zanesco, fundadora e presidente do Instituto Ecotece e responsável pela apresentação deste tema na Conferência Global de Têxteis Orgânicos na Califórnia (2007) e Portugal (2008). Para se inscrever, clique aqui.
Veja abaixo o vídeo sobre o curso com depoimentos de quem já o fez.



Serviço:
Data: de 9 a 12 de agosto de 2010
Horário: das 19h às 22h
Local: The Hub
Rua Bela Cintra, 409 – São Paulo
(próximo ao metrô Consolação)
Estacionamento no local: R$ 15Preço:
R$ 320,00 – para os 10 primeiros inscritos
R$ 360,00

Proibidos lá, mas não aqui

Começo de mês é uma beleza, né? Revistas novas chegam às bancas e a gente corre para comprá-las. A Marie Claire deste mês de agosto, na seção Bem Viver – saúde, traz exemplos de produtos que são proibidos fora do Brasil mas que aqui ainda são super usados. São ingredientes que devem ser evitados em busca de um consumo mais saudável e consciente, como diz a matéria.

Segundo a reportagem da Marie Claire, o chumbo, o mercúrio, o ciclamato e alguns agentes de produtos de limpeza devem ser evitados. Aliás, quem quiser optar por produtos de limpeza caseiros, clique aqui para ler no site da revista (se você ainda não é cadastrado no site da Editora Globo, cadastre-se. É simples). Na minha casa eu uso as diferentes preparações com vinagre, bicarbonato de sódio, sal e limão. E dá super certo.

Related Posts with Thumbnails