Gisele mais uma vez pela biodiversidade

Que a top brasileira Gisele Bundchen é embaixadora da Boa Vontade da ONU, muita gente sabe. Mas o que alguns desconhecem é que ela é a garota propaganda do Ano da Biodiversidade. O Verdinho Básico já postou o primeiro vídeo que ela gravou. Veja este que saiu dias atrás.

Natura lança make premium sustentável

A Natura lança em setembro sua linha de maquiagem premium que alia sofisticação, performance e sustentabilidade. As texturas inovadoras são combinadas com tecnologia antissinais e ativos vegetais renováveis da biodiversidade brasileira.

“Natura Una incentiva a mulher a revelar a sua beleza singular, aquela que é só dela. Daí o nome Una, que vem do latim unus”, diz Mônica Gregori, diretora de unidade de negócios da Natura.

A diretriz da empresa é buscar ingredientes vegetais sustentáveis de baixo impacto ambiental e alta eficácia e tecnologia. Só para desenvolver a linha Natura Una foram três anos de pesquisas e cerca de 40 profissionais envolvidos.

Entre os responsáveis por melhorar a textura e conferir performance sensorial superior à linha estão o finíssimo talco de babaçu, a manteiga de ucuuba e os ésteres de jojoba e sapucainha, que deslizam facilmente e deixam a pele mais homogênea. Além disso, conferem maciez, toque seco, aveludado e sensação de pele natural“, afirma Luciana Villa Nova, gerente de pesquisa e desenvolvimento de produtos da Natura.

Natura Una ainda previne o envelhecimento precoce graças ao Complexo Antioxidante Natura, elaborado com vitamina E, licopeno e extrato de café verde, FPS 15 e alta proteção UVA fotoestável, de acordo com as novas recomendações europeias“, explica Luciana.

Para quem tem inchaço sob os olhos, os ativos de éster de sapucainha siliconado têm efeito anti-inflamatório e reduzem este problema. E quem sofre com olheiras, saiba que os extratos de gingko biloba e castanha-da-índia melhoram a microcirculação, a oxigenação e a nutrição dos tecidos da região, minimizando estes sinais.

E para fechar com chave de ouro, as embalagens foram desenvolvidas de maneira sofisticada e com a redução do uso do plástico, ao trazer sistema de refilagem.

Confira abaixo o vídeo que eu fiz na apresentação de Natura Una para a imprensa e a minha vivência com esta linha sob as mãos do maquiador Daniel Brazil, que dá algumas dicas.

Gisele pela Biodiversidade

Começou a veicular na internet e na TV um vídeo que a top Gisele Bündchen gravou para o  Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). A modelo é Embaixadora da Boa Vontade da ONU e tem forte vínculo com questões sócio-ambientais. Veja só.

Play for life: jogando pela vida

Se você pensa que a Copa do Mundo de Futebol 2010 é só sobre futebol, está muito enganado. Em um evento que chama a atenção do mundo inteiro não é de se estranhar que ele seja usado como canal de campanhas, comerciais e avisos.

A Play for Life, uma parceria da PUMA com a UNEP (Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas), também utiliza desse canal para promover a conscientização sobre o Ano da Biodiversidade e ajudar a arrecadar fundos para financiar projetos.

Play for life Logo

Foram criados os “Africa Unity Kits“. Esses kits incluem os uniformes que serão usados pelos 4 times africanos classificados para a Copa do Mundo que são patrocinados pela PUMA. A inspiração vem da mistura do solo da Costa do Marfin, Argélia, Africa do Sul e Camarões junto com o sol e o céu africano.

Africa Unity Kit

Africa Unity Kit


O novo ‘Africa Unity Kit’ traz inspiração para mim e meus colegas. Estamos muito felizes de usar uma camisa que não somente ajuda a unir o continente africano mas que também ajuda a promover uma causa tão importante, é uma verdadeira honra. Apoiar o ‘Africa Unity Kit’ transmite uma mensagem muito importante — nós estamos nos unindo como continente para ajudar a vida e o planeta“, diz Samuel Eto’o, capitão do time do Camarões.

Além do apoio dos times, estão sendo vendidas camisetas, cópias do “Africa Unity Kit” e pulseiras. Com esse dinheiro a PUMA irá financiar projetos africanos que cuidem da biodiversidade.

Para escolher os projetos a PUMA e a UNEP contam com a ajuda do público. Foram nominados 6 projetos, mas apenas 3 deles receberão a ajuda monetária e estes serão escolhidos por você! Com apenas um voto no Facebook você pode escolher o projeto que mais lhe agrada. Os três mais votados serão os beneficiados pela campanha.

Veja um vídeo da campanha abaixo:

Clique aqui para votar no Facebook! E clique aqui para saber mais no site oficial da PUMA.

Brasileiros entendem mais sobre biodiversidade

Biodiversidade é a variedade de vida na Terra e os padrões naturais que ela forma.” Você sabia disso? Pois é, 94% dos brasileiros disseram que sabem ou tem noção do que quer dizer biodiversidade e metade deles realmente conheciam o significado exato desta palavra. Isto colocou o Brasil na posição de líder mundial sobre entendimento do conceito de biodiversidade à frente da Alemanha, França, Inglaterra e Estados Unidos.
Este foi um dos resultados que a Union for Ethical BioTrade obteve da pesquisa encomendada para a Ipsos sobre este conceito e realizada anualmente desde o ano passado. A novidade é que o Brasil foi incluído em 2010 ao lado dos países acima citados. Foram entrevistados 5 mil consumidores franceses, ingleses, alemães, norte-americanos e brasileiros.
Batizada de Barômetro da Biodiversidade 2010, a pesquisa ainda revelou que mulher sabe mais sobre biodiversidade que homem, assim como pessoas com maior nível social e profissional também. Se agrupados os países europeus e os Estados Unidos, somente 60% dos entrevistados já ouviram falar sobre biodiversidade (contra os 94% dos brasileiros). Além disso, 73% dos consumidores nacionais já ouviram falar sobre biopirataria, contra 23% dos Estados Unidos e Europa.
A pesquisa abordou outros conceitos de comércio ético nos cinco países participantes. O que chamou a atenção principalmente foi que 94% dos consumidores europeus e norte-americanos conhecem o conceito de comércio justo e se preocupam em saber se os produtos são feitos a partir dos princípios de Fair Trade. O segundo e o terceiro conceito mais conhecido por eles são o de “perda de espécies” (89% dos entrevistados) e “desenvolvimento sustentável” (82%).
Já o consumidor brasileiro demonstrou maior conhecimento também em outras questões e conceitos: 98% sabem o que é “perda de espécies”; 93%, “conservação da biodiversidade”; 92% o que é “desenvolvimento sustentável”; porém somente 79% sabem o que é comércio justo.
Tabela
Clique na tabela para vê-la no tamanho original.
Outro ponto importante revelado pelo Barômetro da Biodiversidade 2010 é que os consumidores querem ser informados a respeito de como as empresas compram seus ingredientes naturais. No Brasil, 98% se dizem preocupados com isso contra 86% dos europeus e norte-americanos, quando perguntados sobre o setor de alimentos (número que varia muito pouco referente ao setor de cosméticos).
Os entrevistados também disseram que acreditam mais em empresas e produtos que levam selos de certificadoras, ou seja, um órgão independente. E 94% dos brasileiros afirmam que parariam de comprar um produto de higiene pessoal ou cosmético se soubesse que a empresa que produz não cuida do meio ambiente ou não segue práticas de comércio ético em seus processos de abastecimento.
Esse número cai para 89% quando se refere aos alimentos. Entre consumidores europeus e americanos este número cai bastante para 81% referente à indústria de cosmético e 78%, de alimentos.

Tabela 2
Clique na tabela para vê-la no tamanho original.
A pesquisa ainda retrata a preocupação de empresas de cosméticos com a biodiversidade. Das 100 maiores, 52 divulgam práticas de sustentabilidade, somente 21 mencionam sobre biodiversidade, 12 divulgam as práticas de abastecimento de biodiversidade e somente 3 mencionam questões claramente relacionadas à biodiversidade como conhecimento tradicional e direitos de propriedade intelectual. As 20 maiores empresas são as que mais divulgam e fornecem informações como as mencionadas acima.

Tabela 3
Clique na tabela para vê-la no tamanha original.
Ao contrário do que muitos consumidores podem pensar, as empresas entrevistadas que estão comprometidas com o uso de ingredientes orgânicos e naturais raramente mencionam o abastecimento ético da biodiversidade – prática diretamente ligada à essa filosofia. Contudo isto não quer dizer que elas não se preocupam com isso de fato e sim que não acham importante divulgar, seja porque acham que está intrínseco no seu negócio ou por outro motivo.
A conclusão da pesquisa são muitas, mas foram ressaltadas quatro delas:
Biodiversidade é uma tendência emergente. Do ano passado para este, o percentual de consumidores europeus e norte-americanos que têm consciência sobre o conceito aumentou em 4 pontos.
Por vivermos em um país rico em biodiversidade, o brasileiro tem um nível de compreensão mais elevado sobre o assunto do que os outros.
As empresas de cosméticos e alimentos devem se preocupar com suas práticas de abastecimento de biodiversidade pois o consumidor está de olho nisso.
Por 2010 ser o Ano Internacional da Biodiversidade, os consumidores ficarão ainda mais conscientes e haverá grande incentivo às empresas para aderirem à este conceito ético.
Related Posts with Thumbnails