Parece que voltamos à Idade da Pedra

Infelizmente não é sempre que vemos uma boa idéia, ou boa iniciativa, ir adiante. Defender o fim do uso de peles de animais da moda, apesar de já ter sido bandeira de grandes estilistas, parece ter perdido seu apelo.

Nesta última edição do Fashion Rio e do Fashion Business, que aconteceram em janeiro, no Rio de Janeiro, foi possível ver uma verdadeira procissão de modelos usando peles. E, muitas delas, verdadeiras! Estilistas conhecidos inclusive por trabalhos com sustentabilidade, como Carlos Miele, colocaram na passarela modelos trajando peles de animais. Uma cena triste de se ver.

Talvez a “consciência” eco-friendly de algumas pessoas do mercado da moda não passe de mera jogada de marketing. Se for isso mesmo, o fato da diretora da maior revista de moda do mundo, Anna Wintour, defender publicamente o uso de peles de animais seguramente não ajuda. Essa posição, aliás, já custou a ela uma torta na cara na saída de um desfile, em 2005. Bem merecido, por sinal.

Por outro lado, nem tudo parece estar perdido. Além do já citado Herchcovitch que, em 2010, me disse pessoalmente no backstage de um de seus desfiles que não há porque usar peles verdadeiras e que todas as do seu desfile na época eram falsas, há outros exemplos que merecem ser citados. Karl Lagerfeld, estilista da Chanel, por exemplo, colocou icebergs no seu cenário, no penúltimo desfile de inverno da Chanel, em alusão ao derretimento do gelo polar. Neste mesmo desfile, todas as peles usadas eram falsas.

Afinal, esse é o sinônimo do luxo contemporâneo. Consciência, aliada à atitude e ao estilo. Pensando bem, é a primeira vez em que usar algo falso é chique! (artigo escrito por mim e publicado na edição de fevereiro de 2011 da revista valeparaibano)

Em tempo, o Greenvana Style conversou com estilistas que usaram peles. Clique aqui e leia a matéria.

Segunda edição do Moda Reciclada

Para quem tem roupas no armário que não são mais usadas, aqui vai uma ideia. Que tal doar nos postos de coleta do Shopping Morumbi? Isso porque desde 15 de julho o Projeto Moda Reciclada está recolhendo roupas que serão escolhidas por Alexandre Herchcovitch para servir de matéria-prima para criar novas peças.

É a segunda edição deste projeto, que tem a ONG Florescer, da favela de Paraisópolis, como parceira. Ou seja, costureiras de lá trabalham ao lado do renomado estilista para criar novas peças, que serão expostas e depois vendidas em uma pop up store no shopping. A renda será revertida para a comunidade desta organização não governamental.

Corra lá e participe. As peças podem ser doadas no Piso Térreo do Morumbi Shopping até o dia 1 de setembro. De 22 a 31 de agosto será realizada a oficina ao vivo no Atrium do Shopping, local onde será instalada a pop up store para vender as peças de 2 a 19 de setembro.

Veja abaixo o vídeo da primeira edição do projeto.

Herchcovitch traz EcoSimple ao SPFW

O estilista Alexandre Herchcovitch trouxe para sua passarela masculina do SPFW um tecido feito 100% com matéria-prima reciclada: o EcoSimple. Já usado para o mercado de decoração, agora foi sua estreia no mundo fashion. E em boas mãos, com o respaldo de um estilista renomado que abraça causas conscientes e é unanimidade entre os críticos de moda.

O EcoSimple é resultado de um complexo processo de produção e logística. Os resíduos de confecções e indústria têxtil são separados por cores por famílias de baixa renda dos arredores de Blumenau. Depois, já agrupados por cores, seguem para a fábrica para a desfibragem num processo chamado de “rasgamento” que não usa nenhum produto químico. Já em forma de fibras, esses materiais são fiados e, por último, os fios são tecidos.

Para conseguir maior resistência colocamos ainda 15% de fibras de PET reciclado“, conta Paulo Roberto Sensi Filho, sócio da EcoSimple e da EuroFios. “A logística é complicada pois é um trabalho de formiguinha“, completa.

Veja abaixo as três peças que Herchcovitch criou com o tecido EcoSimple: uma calça, uma paletó com manga curta e uma casaca sem manga. As fotos são de divulgação da Agência Fotosite.

alexandre Herchcovitch

Alexandre Herchcovitch

“A indústria da moda tem que se adequar à realidade verde”

O estilista Alexandre Herchcovitch estava nos corredores da SPFW, na Bienal, e conversou comigo. Sobre a sustentabilidade e o movimento verde na moda, ele disse que toda a indústria vai ter que se adequar a esta realidade. Clique aqui e leia matéria inteira no Blog da revista Claudia.

Alexandre Herchcovitch faz “moleton” de seda pura

O Alexandre Herchcovitch sempre faz um desfile que agrada os críticos. Nesta coleção ele trouxe elementos eco-cool!  Veja matéria no Blog da revista Claudia.

Related Posts with Thumbnails