Não dê lixo neste Natal

Algumas coisas me deixam angustiadas pelo simples fato de produzirem um lixo absurdo. E uma delas acontece nas festas de final de ano. Que casa não passa pelo seguinte ritual? Troca-se e abre-se os presentes e depois é hora de recolher todos os papéis que embrulharam os mimos que o Papai Noel trouxe.

Existem ainda algumas embalagens que, de tão rebuscadas, são quase um presente à parte. Pena que não dá para guardá-las e o destino final é o descarte mesmo. Poucas situações me deixam mais incomodadas do que esta descrita no parágrafo acima.

Uma, por exemplo, acabei de vivenciar: uma mudança. Papéis e caixas que não acabam mais foram necessários para que minha “casa” chegasse inteira. Realmente só quebrou uma taça de vinho. Mas o lixo foi do tamanho da minha garagem que cabe um carro grande. Para minimizar, a empresa veio recolher e garantiu a reciclagem de tudo. Espero que o faça, pois para este caso não temos muitas alternativas.

Outro fato vou vivenciar nos próximos meses: as fraldas de um bebê. São cerca de 9 por dia! Ou seja, 63 por semana ou ainda 3285 por ano! E todas são sujas, ou seja, não serão recicladas. Será que não é hora de empresas no Brasil investirem nas versões biodegradáveis? Pois acho difícil “virar moda” voltar a usar a de pano. Se você tiver algumas dicas, estou aceitando sugestões.

Enfim, voltando ao Natal, algumas ideias criativas podem ajudar a diminuir o lixo. Por que não aproveitar embalagens antigas ou ainda criar novas com revistas e jornais que irão para a reciclagem?

No ano passado escolhi imagens bonitas de revistas que tinham alguma relação com o que o presenteado gostava e usei páginas – que foram grampeadas ou coladas uma nas outras como um patchwork – para embrulhar o presente. Em alguns casos, usei jornal e desenhei ou escrevi frases coloridas.

E sabe qual foi o melhor de tudo? Além de ter ficado com a consciência limpa, as pessoas se divertiram olhando a embalagem ao receberem os presentes. Que tal experimentar você também? E boas festas a todos!

(artigo escrito por mim e publicado na edição de dezembro de 2011 na revista valeparaibano)

Related Posts with Thumbnails

Speak Your Mind

*